25/11/2016 | falando sobre Fitness e Mulherzices

Pode ser que o óleo de coco tenha se tornado uma tendência no mundo da saúde e da beleza, mas é fato que seus benefícios sempre existiram e sempre existirão. O que está mudou agora foi a visão das pessoas acerca das gorduras naturais bem como o o abacate, por exemplo. Fiz uma pequena seleção dos dez principais benefícios desse óleo mágico e delicioso.
oleo-de-coco

Óleo de coco e emagrecimento

Têm sido comum vermos nas redes sociais o aumento absurdo do consumo do óleo para o emagrecimento, mas você sabe por quê? Além de se tratar de uma gordura natural, ele também possui ácidos graxos de cadeia média, diferente dos outros óleos que utilizamos que possuem ácidos graxos de cadeia longa. Sendo assim, o nosso corpo utiliza dele como fonte rápida de energia e não armazena gordura nos tecidos, logo, ele ajuda a acelerar o metabolismo. Ótima dica para quem quer praticar atividades físicas e emagrecer. Eu mesma coloco no meu café sempre que vou malhar e a minha disposição melhora muito!

Cicatrização

Daqui por diante, muitos dos benefícios se assemelharão aos do óleo de rícino, que foi publicado recentemente. No caso da cicatrização, em alguns estudos realizados, fora notado que as feridas se cicatrizam com mais rapidez e apresentam uma maior reticulação de colágeno.

Prevenção de estrias

Tanto para a prevenção de estrias quanto para a diminuição das que já existem, esse óleo é muito indicado.

Cabelo

Ótima opção para quem deseja melhorar a saúde do cabelo e do couro cabeludo. Aplicar e massagear além de hidratar, previne a perda de proteínas capilares. Para quem tem o cabelo oleoso, vale lembrar que não se deve colocar no couro cabeludo nesses casos.

Hidratação da pele

Quando aplicado na pele, ele ajuda a combater as bactérias e outros problemas, como as erupções cutâneas, dermatite, acne, rugas, eczema e psoríase. Também auxilia na diminuição da irritação da pele.

10/11/2016 | falando sobre Fitness

Recentemente tive uma dessas lesões musculares – estiramento – enquanto jogava futsal com o time da faculdade e tive que me ausentar tanto do esporte quanto da academia por alguns dias e, por essa razão, acabei aprendendo mais sobre como funciona e como evitar. Não sou nenhuma perita e não estou aqui para me passar por uma, desde já aviso isso. Venho apenas alertar para que não ocorra com nenhuma de vocês.

Como muitos sabem, essas lesões são o pior pesadelo de quem pratica alguma atividade esportiva, seja musculação, corrida, futebol, entre outros. Desde a distensão ao simples cansaço muscular, estes são causados pelo tal do “mal jeito” ou a negligência com a qual tratamos o nosso corpo na alimentação, na atividade física feita de qualquer jeito, no mau alongamento, esforço repetitivo e até mesmo no descuido das atividades diárias. Para saber mais sobre essas lesões, clique aqui. A Lorenna também fez um post no ano passado sobre como evitar essas dores musculares causadas logo após praticar atividades físicas aqui.

Lesões musculares: como evitá-las

Foto: Reprodução/HypeScience

Foto: Reprodução/HypeScience

Coma corretamente

Deixo isso bem explícito aqui sempre que posso, e faz bem para o nosso corpo em qualquer aspecto.

Como bem sabemos, se os nutrientes que servirão de substratos para nossas sínteses anabólicas forem insuficientes, nosso corpo terá um déficit que deixará de construir e reconstruir as estruturas musculares que sofreram danos ao longo do treino. Há também o fornecimento de micronutrientes, como o ácido ascórbico que é essencial para a síntese de colágeno que, por sua vez, é bem presente nas articulações. Por essa razão, a alimentação é uma das principais formas de prevenir quaisquer lesões que possam vir a ocorrer.

Faça um bom aquecimento

Aquecer o músculo não é sinônimo de cansá-lo. E lembre-se, alongue-se corretamente!

Não treine excessivamente

Também conhecido como Overtraining, o excesso de treinamento pode acarretar em números problemas para a nossa saúde, inclusive causar tais lesões. Esse é o queridinho na retirada dos atletas do mundo dos esportes. Quando expomos um músculo ao estresse e esforço excessivo e diário, não sobra tempo para que haja a síntese proteica e nem mesmo para ressintetizar o glicogênio muscular, por exemplo. E também, músculo nenhum cresce assim, não é mesmo?

Evite o excesso de peso

Evite carregar excesso de peso em relação ao que o seu corpo aguenta. Não é preciso entrar em detalhes, certo?

Visite profissionais

Sejam personais, nutricionistas, nutrólogos, ortopedistas ou todos eles, é essencial que se tenha um acompanhamento médico periódico para avaliar o seu desenvolvimento.


Espero que tenham gostado. Procurem sempre saber mais sobre o seu corpo e como melhorar a sua saúde sempre.

Páginas12345... 182»

Top